Avançar para o conteúdo principal

Como entreter as crianças de borla?


Muitas vezes, os pais não sabem o que fazer para entreter os filhos, sobretudo quando as alternativas mais comuns falham ou quando os programas já se repetiram tantas vezes que deixaram de ter piada.
A ideia de que é preciso gastar dinheiro ou enfrentar trânsito e stress para as crianças se divertirem não podia estar mais errada. Tudo o que os mais novos querem é passar umas horas divertidas, especialmente com os pais, em jogos e gargalhadas que, se forem bem programados, normalmente não custam um cêntimo e dão prazer a toda a família.

Aqui ficam algumas sugestões.

Sugestão 1: toca a sair
Fazer uma caminhada (como aquela proposta pelo Refúgio Amigo Fiel, por exemplo) ou andar de bicicleta em locais tranquilos e seguros são, certamente, atividades que agradam tanto aos mais novos como aos pais e são uma oportunidade para praticarem exercício e para ficarem mais saudáveis.
 
Sugestão 2: toca a adivinhar
Brinquem ao adivinha com as crianças. Tentem adivinhar o que o outro está a pensar. O tema pode ser música, animais, comida, etc. É divertido. Pode ser feito em qualquer lado e, mais importante, exercita o cérebro.
 
Sugestão 3: toca a lançar os dados
Existem inúmeros jogos de tabuleiro que as crianças adoram jogar, mas só se jogar com elas. Aproveite para lembrar a infância e como brincava com os seus amigos ou com os seus pais. Conte às crianças enquanto joga e elas irão adorar, pois gostam de ouvir histórias.
 
Sugestão 4: toca a construir
Ajude o seu filho a construir com legos. Misturem as peças todas em cima de uma manta macia ou de um lençol, deitem fora as instruções de cada coleção. Agora inventem veículos, casas, naves, etc. A criança ficará em delírio se a desafiar (e ajudar) a tentar reproduzir coisas do quotidiano que lhe são familiares, tão simples como o vosso carro, a mesa onde come. Experimente e verá. Os legos são talvez dos brinquedos mais didáticos que existem. Ajudam a exercitar a criatividade e o génio.
 
Sugestão 5: toca a cozinhar
Faça uma sessão de culinária com as crianças. Elas adoram. Ponha as crianças a mexer na massa de bolos ou a lavar e cozinhar os legumes, ao mesmo tempo que lhes explica que legumes são. Esta brincadeira pode tornar-se altamente pedagógica, basta que aproveite para lhes explicar, por exemplo: os perigos que existem quando se cozinha e como fazê-lo com segurança; a importância dos alimentos; a necessidade de saberem cozinhar para não dependerem de ninguém quando adultos; a alegria de cozinhar para receber amigos e família.
 
Sugestão 6: toca a ser botânicos
Visite com os seus filhos uma horta ou uma estufa de flores e plantas. Há algumas lojas de plantas que têm um espaço ao ar livre com flora riquíssima. Ensine-lhes o nome de muitas dessas plantas e flores. Escusado será dizer a importância do conhecimento que se pode retirar desta brincadeira, bem como da sensibilização para o ambiente. 
 
Sugestão 7: toca a ir à biblioteca
Visite uma biblioteca com as crianças. Elas vão adorar. Escolham juntos alguns livros. Leiam ali mesmo na biblioteca ou tragam para casa. As vantagens de transformar a leitura num hábito diário são mais do que muitas.
 
Sugestão 8: toca a saber quem é quem na família
Façam uma árvore geneológica. Assim eles começam a perceber as gerações passadas e as suas origens. Esta diversão pode durar um fim de semana. Arranje tantas fotos quanto consiga dos avós, tios, primos, etc. Tudo serve para escolher uma e recortar. Deixe-os fazer a árvore, começando por uma foto deles próprios, de cima para baixo. Escolha uma superfície grande. No final, se conseguir e puder, emoldure, nem que seja numa moldura de um quadro que já não use. Eles vão gostar de pendurar na parede um quadro com todos os membros da família e vão querer mostrar às visitas.
 
Sugestão 9: toca a cantar
Karaoke com pontuação. É muito divertido e não é preciso ter uma consola tipo playstation ou uma wii. Basta ligar-se à Internet. Cantar sempre fez bem à alma, se o fizer com os miúdos eles vão adorar e você também vai sentir a diversão.


Regra de ouro para entreter os seus filhos
 
A lista em cima contém 9 sugestões, mas podiam ser muitas mais. O importante a ter em conta é que as crianças não precisam de atividades sofisticadas, mas sim de se sentirem amadas e acompanhadas. Brincadeiras tão simples como um jogo do galo pode arrancar sorrisos, gargalhadas e boa disposição durante vários minutos. Na maioria das brincadeiras é possível transmitir cultura, conhecimento e, mais importante, reforçar a autoestima e a segurança. Por isso, em qualquer atividade que os seus filhos façam, você deve participar sempre que possível e entreter-se genuinamente com eles.
 
(adaptação do artigo Como entreter os filhos de borla? Digo-vos aqui e agora, escrito por Ana Areal e publicado no jornal Expresso, em 22/6/2010)
 
 
 
 

Mensagens populares deste blogue

NOESIS - Notícias da Educação.

Boletim do mês de julho da revista Noesis, publicada pela Direção-Geral da Educação.
Créditos: dge-mec

Ler

NOESIS - Notícias da Educação.

Boletim do mês de novembro da revista Noesis, publicada pela Direção-Geral da Educação.
Créditos: dge-mec

Ler

Esther Wojcicki: “La mayoría de la gente no sabe reconocer una noticia falsa”

La directiva de Creative Commons defiende la educación creativa y crítica por encima del modelo tradicional.
Créditos: El País

Ler