Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A escola e os alunos que desafiam o ranking.

Adil, Isabel, Mamadú, Gabriel, Tiago e Cristiana são alunos da Escola de Apelação, em Loures, aquela com as médias mais baixas do Ensino Básico no ano letivo 2016/17. Eles e tantos outros provam que é possível mudar o destino de uma escola.
Créditos: Notícias Magazine
Ler
Mensagens recentes

OMS classifica distúrbio de videojogos como doença mental.

O problema é definido como uma “falta de controlo crescente” que impede a realização de actividades normais num período superior a um ano.
Créditos: Público
Ler

Franco Berardi: “O pensamento crítico morreu”.

A possibilidade de futuro passa por estarmos abertos ao imprevisível, afirma o filósofo italiano Franco Berardi. Entre alertas e críticas, diz-nos que a UE apenas tem contribuído para o empobrecimento sistemático dos europeus.
Créditos: JE | Jornal Económico
Ler

Estudar na véspera do exame? Não, o melhor é relaxar.

“O que está sabido, está sabido.” Na véspera do exame, de pouco vale tentar estudar matéria que ainda não está sabida. Resta rever, recuperar dos dias de esforço e descontrair. São alguns dos conselhos deixados por especialistas. A ansiedade é normal. Créditos: Público Ler

Conteúdo relacionado
- O segredo para os exames? Comer, dormir e… estudar.

El mundo en 2050 - La transformación del ser humano.

¿Frenaremos el envejecimiento? ¿Encontraremos vida extraterrestre? ¿Nos superará la inteligencia artificial? OpenMind, ‘Materia’ y EL PAÍS buscan respuestas a los mayores desafíos de la humanidad, en un debate con cuatro de los mayores expertos del mundo. Estas son sus conclusiones. Créditos: El País Ler

Conteúdo relacionado
- Mitchell Baker: “No sabemos protegernos ‘online’ como lo hacemos ‘offline’”

La imaginación creadora.

Vivimos una era comandada por máquinas cuyo previsible comportamiento empieza a no ser tan previsible. Créditos: El País Ler

Para reactivar o "elevador social" é preciso apostar no pré-escolar, sugere OCDE.

Estudo da OCDE aponta Portugal como um dos países com menor mobilidade social. “As hipóteses de os jovens terem uma carreira de sucesso dependem fortemente das suas origens sócio-económicas e do capital humano dos pais”, criticam peritos. Créditos: Público Ler

Conteúdo relacionado
- Quem nasce pobre fica “colado ao chão” até durante cinco gerações