Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2018

Hiperatividade pode ser “uma expressão extrema” dos traços de personalidade (e a genética pode aumentar o risco).

De entre todas as causas que podem levar à hiperatividade, a probabilidade de ser devido a factores genéticos é de 70% a 80%. A descoberta foi agora publicada por um grupo de investigadores da Universidade de Aahus, na Dinamarca. Créditos: Expresso Ler

BBVA - Aprendemos juntos.

"El futuro, la asignatura del presente", Ranga Yogeshwar.
Créditos: El País

Ver e ouvir

Elon Musk: Humanos devem fundir-se com a Inteligência Artificial para não se extinguirem.

O fundador da Tesla diz que tudo pode começar com a colocação de um chip no cérebro das pessoas, uma forma de democratizar a inteligência e evitar o colapso da humanidade. Créditos: DN Ler

“Todos nós seremos obsoletos”.

A Fundação Calouste Gulbenkian tem €10 milhões para preparar os jovens para competir com máquinas pelo emprego, através do Programa Gulbenkian Conhecimento. Pedro Cunha, diretor-adjunto do programa, explica ao Expresso como é que a Fundação vai qualificar dez mil jovens nos próximos cinco anos e prepará-los para serem mais do que “uma máquina”, num contexto profissional em que a maioria trabalhará em profissões que ainda não foram criadas . Créditos: Expresso | Economia Ler

Anti-semitismo está vivo entre os europeus e um terço sabe muito pouco sobre o Holocausto.

Uma sondagem da CNN em sete países revela um grande sentimento de antipatia pela comunidade judaica. Uma em cada 20 pessoas nunca ouviu falar sobre o Holocausto. Organizações contra o anti-semitismo dizem que os resultados são “assustadores”. Créditos: Público Ler

Neurónios e educação.

A existência de um processo biológico de mimetismo subjacente à aquisição e calibração dos nossos modos de ver o mundo dá ainda mais importância ao papel do professor enquanto modelo de pessoa em relação com o saber. Créditos: Ponto SJ (jesuítas em Portugal) Ler

BBVA - Aprendemos juntos.

"Eres creativo, lo sepas o no", Duncan Wardle. Créditos: El País Ver e ler

Trabalham, viajam, emigram: o que é feito dos jovens que desistem da universidade.

Por esta altura, já milhares de alunos desistiram dos cursos em que ingressaram em setembro. Anualmente, são perto de 15 mil os jovens que abandonam o ensino superior. No ano passado, reingressaram 5033. Créditos: DN Ler

Estudo da OCDE confirma o “poder” das competências sociais e emocionais.

A escola deve ensinar competências sociais e emocionais. A OCDE recomenda que seja dada mais importância ao desenvolvimento psíquico das crianças e dos jovens. Créditos: Educare Ler

A Vila Natal de Óbidos deste ano tem uma Roda Gigante e celebra os anos 80.

O evento mais natalício do País chega no final deste mês com várias novidades. Créditos: NiT Ler

A inteligência artificial ( e um equívoco).

Há as pessoas inteligentes e as pessoas com inteligência emocional (é assim que todos vamos ouvindo, não é?). O que, por outras palavras, nos leva a supor que, em muitas circunstâncias, a inteligência emocional e a inteligência acabam por “estar” numa “relação difícil”. Créditos: Eduardo Sá (blog) Ler

Fotografias de crianças nas redes sociais? "Todo o cuidado é pouco e a exposição não beneficia".

A presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens defende que os pais devem ter cuidado quando expõe os filhos nas redes sociais e que é preciso saber distinguir entre público e privado na Internet. Créditos: Expresso Ler

Mais de 3300 pais recorreram à APAV por serem vítimas de violência dos filhos.

Segundo dados da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, em grande parte dos casos a vítima era mulher e com mais de 65 anos. Créditos: Público Ler

Diana Prata: «A empatia é uma vantagem evolutiva, não convém nada perdê-la».

Aos 39 anos, Diana Prata tem um laboratório com o seu nome no Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, o Diana Prata's Lab, na área da neurociência biomédica. Ali, com uma equipa multidisciplinar, estuda o cérebro e a biologia do comportamento social. Mais precisamente, estuda uma hormona chamada oxitocina e o papel que esta desempenha na forma como nos relacionamos uns com os outros e em sociedade. Créditos: DN | Life Ler Conteúdo relacionado - Porquê ficar com tudo se podemos partilhar?

“Com a reprovação aprende-se pelo medo”. Entrevista a Maria Emília Brederode.

A presidente do Conselho Nacional de Educação diz em entrevista que está na hora de acabar com a cultura do chumbo. E que é responsabilidade das escolas encontrar novas formas de os alunos aprenderem. Créditos: Observador Ler

Portugueses e europeus ao espelho.

O que define um europeu médio? E como se comparam os portugueses? É um perfil que contempla vários aspectos, desde a alimentação à escolaridade, participação cívica ou prática de exercício físico. Nesta viagem pelas diferenças, pelo menos desde 2014, num ponto não existem: na taxa de desemprego. Créditos: Público Ler

BBVA - Aprendemos juntos.

"El teatro nos enseña a ser más tolerantes", Carlos Hipólito.

Créditos: El País

Ver e ler

Países europeus segregam estudantes imigrantes em escolas diferenciadas.

Muitos países europeus estão a separar os alunos imigrantes ao encaminhá-los para escolas diferentes ou com percursos educativos mais lentos, aumentando as suas desvantagens educacionais, alerta a UNESCO. Créditos: TSF Ler

Quase um quinto da população portuguesa sofre de doenças mentais.

Relatório Health at a Glance 2018 põe Portugal como o quinto país da União Europeia com mais casos de doenças mentais. Os problemas mais comuns são a depressão e a ansiedade. Créditos: Público Ler

Conteúdo relacionado
- Investimento na saúde mental deve ser "proporcional ao sofrimento" causado

A criança para ler.

A única maneira segura de pôr uma criança a ler para o resto da vida é ver os pais constantemente a ler. Não gostam de ser interrompidos porque gostam de ler. réditos: Público Ler

Estado da Educação 2017

Retrato da educação em Portugal efetuado com base no quadro de referência para as políticas europeias e nacionais e  que abrange desde o ensino pré-escolar até ao ensino de adultos, mas que também reflete sobre a educação e a valorização do interior. Créditos: CNE | Conselho Nacional de Educação Ler

Conselho de Educação diz que 2.º ciclo de escolaridade "é uma originalidade portuguesa".

Maria Emília Brederode Santos, presidente do Conselho, considera que fase do ensino que engloba o 5.º e 6.º anos "não é uma boa prática". Créditos: TSF Ler Conteúdo relacionado - Faz sentido acabar com o 2.º ciclo do ensino básico? E isso acaba com os chumbos?

UNESCO diz que filosofia é fundamental para sociedades livres e plurais.

Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Filosofia, 15 de novembro, a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, ressaltou que a disciplina é “um recurso fundamental para a convivência e para todas as sociedades que são livres e pluralistas – ou que desejam ser assim”. Segundo a dirigente, esse campo do conhecimento exige a “coragem intelectual de questionar estereótipos e desconstruir dogmatismos”. Créditos: ONU | Brasil Ler

1º Encontro Internacional Mente, Cérebro e Educação.

No âmbito do projeto Mind, Brain and Education: A school-university partnership, surge o 1º Encontro Internacional Mente, Cérebro e Educação numa organização conjunta entre o Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa e a Escola Secundária António Damásio do Agrupamento de Escolas de Santa Maria dos Olivais.  Créditos: Universidade Católica | Instituto de Ciências da Saúde Ler

As crianças brincam cada vez menos e isso prejudica o seu desenvolvimento.

Brincar é assunto sério. Tão sério que na Declaração Internacional dos Direitos da Criança que hoje, 20 de novembro, comemora 59 anos, pode ler-se «Brincar é um direito inegável, independentemente do lugar do mundo e das circunstâncias em que vivamos». É um direito, uma mais-valia, uma aprendizagem e uma oportunidade para formar – ou estreitar – laços. No entanto, as crianças brincam cada vez menos e as consequências começam a notar-se. Onde para a brincadeira?
Créditos: DN | Life

Ler


Facebook
TwitterGoogle+PinterestLinkedInDiggDelStumbleUponTumblrVKontaktePrintEmailFlattrRedditBufferLove ThisWeibo

Estado da Educação: O chumbo é "a medida mais inútil e mais cara".

Em 2017 registou-se a taxa de retenção mais baixa da década e a taxa de conclusão do básico regular chegou aos 93%. Mas persistem assimetrias sociais, de género e até regionais. Créditos: DN Ler

Escolas violam as suas próprias regras para inflacionar notas.

Inspecção de Educação fez, pela primeira vez, uma operação de combate ao desalinhamento entre notas que os alunos têm na sua escola e nos exames nacionais. Depois das recomendações, 80% corrigiram o comportamento. Créditos: Público Ler

Mais de 150 mil crianças apoiadas pelo IAC em 35 anos.

Mais de mil jovens contactaram a linha SOS Criança de janeiro a setembro deste ano. Créditos: CM | Correio da Manhã Ver e ler Conteúdo relacionado - Concerto Solidário -  “Crianças Somos Todos Nós”

BBVA - Aprendemos juntos.

"Desmontando mitos sobre los adolescentes", Daniel J. Siegel. Créditos: El País Ver e ler

Número de crianças acolhidas pelo Estado cai 8%. A maioria tem mais de 12 anos.

Menores acolhidos pelo Estado estão mais velhos, o que obriga a repensar as respostas sociais, alerta a secretária de Estado. Institucionalizações estão a cair e, em 2017, foram 7.533. Créditos: Observador Ler

469 crianças retiradas às famílias por abusos sexuais.

No total, mais de 7500 jovens em risco estavam à guarda do Estado no ano passado, ainda assim menos do que em 2016. Faltam famílias para acolher estas crianças. Créditos: DN Ler

"Desigualdade à nascença" é a principal ameaça aos direitos das crianças.

Dia Internacional dos Direitos da Criança assinala-se nesta terça-feira. Directora do Pordata lembra que a escola não está a conseguir atenuar as desigualdades "à velocidade necessária" para que determinismos sociais "terríveis" se apaguem. Créditos: Público Ler

Livros que nos fazem crescer.

O projeto Livros que nos fazem crescer é uma iniciativa promovida pela Cátedra UNESCO Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Coimbra, em colaboração com o Centre for Functional Ecology. O objetivo desta iniciativa consiste em dar a conhecer os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Créditos: Direcção-Geral da Educação Ler

Conferência - Neurociência e educação: mitos e evidências.

A investigação em neurociências tem conhecido avanços consideráveis nas últimas décadas e a sua aplicação aos processos de ensino e aprendizagem tem levantado numerosas questões: como aplicar os novos conhecimentos científicos na área? Como desmontar os mitos que não têm qualquer sustentação (por exemplo, o de que usamos apenas 10 % do cérebro?). Joana Rato e José Morais tentarão responder a estas e outras questões.  Créditos: FFMS | Fundação Francisco Manuel dos Santos Ler

Rádio Miúdos comemora terceiro aniversário com inauguração de estúdios.

O terceiro aniversário da Rádio Miúdos vai ser comemorado na próxima quinta-feira, no Auditório da Caixa Agrícola do Bombarral, perto dos novos estúdios, que serão inaugurados em paralelo, pelos "miúdos" da rádio, "protagonistas" do projeto. Créditos: RTP | Notícias Ler Conteúdo relacionado - Rádio Miúdos - A primeira rádio para miúdos em Portugal

Como os britânicos querem acabar com a solidão: um ministro e um programa com médicos, empresas e até carteiros.

Em janeiro, o governo britânico nomeou o seu primeiro ministro da solidão. Agora, lançou um plano para a combater. Estudos dizem que a solidão pode ser tão mortal como fumar 15 cigarros por dia. Créditos: Observador Ler

BBVA - Aprendemos juntos.

"Cómo actuar frente al acoso escolar", José Antonio Luengo. Créditos: El País Ver e ler

Depressão. “Os portugueses choram e acumulam o mal-estar. Somos um povo resignado”.

Descontrolo no diagnóstico da depressão, prevalência de estados ansiosos e estigma. Em entrevista ao Observador, o psicoterapeuta Pedro Brás conversa sobre o estado da saúde mental em Portugal. Créditos: Observador Ler

De Silicon Valley a Alhandra. Escolas onde a tecnologia não entra.

Cérebros que trabalham para empresas de alta tecnologia não querem os filhos em escolas com acesso a computadores, tablets ou smartphones. Em Alhandra há uma dessas escolas. Afinal, o que faz parte do quotidiano dos adultos deve ou não ser do conhecimento das crianças? Créditos: DN Ler

Ensinemos as crianças a serem felizes, em vez de serem perfeitas.

As primeiras idades são fundamentais para todos os seres humanos, a necessidade de proteção, a dependência de seus cuidadores, sua sede de amor e a satisfação de suas demandas é o que determinará, em grande medida, como se desenvolverão em suas vidas como adultos. Créditos: Pensar Contemporâneo Ler

Da Capa à Contracapa - É verdade que só usamos 10% do cérebro?

Podemos aprender uma língua a dormir? Ouvir Mozart torna as crianças mais inteligentes? Existem muitos mitos sobre o cérebro. Neste programa esclarecemos alguns.

Créditos:  Rádio Renascença

Ler e ouvir

Os miúdos estão “mais altos, mais gordos e mais dependentes”.

Projecto Geração 21 acompanha mais de oito mil crianças desde o dia em que nasceram. Hoje, os miúdos têm entre 12 e 13 anos. A adolescência está a bater-lhes à porta e eles enfrentam uma nova fase de avaliações, medições e perguntas dos investigadores. Todos beneficiamos com as respostas. Créditos: Público Ler

BBVA - Aprendemos juntos.

“Me molesta que se critique a los profesores. Son muy importantes para nuestras vidas”, Ken Robinson. Créditos: El País Ver e ler

We’re Teaching Grit the Wrong Way.

Let’s face it, for most students academic work isn’t intrinsically enjoyable. Even for the highly motivated ones, studying certain subjects or going to certain classes can feel like pulling teeth, especially if it stands in the way of more pleasurable options like watching television or checking updates on Facebook. But, of course, choosing short-term pleasures too frequently bodes ill for eventual success. Créditos: The Chronicle of Higher Education Ler

A geração superficial.

Nós, os professores de Português, somos confrontados com a repulsa dos alunos ao verbo escrever. Vivemos este descalabro diariamente. Créditos: Visão Ler

Reféns das notas, alunos não treinam competências para a vida.

A opinião é partilhada por professores e por encarregados de educação. O ensino secundário é tão orientado para as notas dos exames nacionais que não resta tempo aos alunos para adquirirem competências fundamentais para o dia-a-dia. Créditos: Jornal de Leiria Ler

“Aqui estamos nós”. A mensagem de Oliver Jeffers para o filho.

O que é que um dos maiores autores de literatura infantil tem para dizer ao filho? Umas coisas sobre o planeta Terra, as pessoas que cá vivem e "o sentido de tudo isto". Tantas que deram um livro. Créditos: Observador Ler

7 pecados que (muit)os pais insistem em cometer.

Pense nos hábitos negativos que os seus filhos por vezes apresentam… Será que o mau exemplo vem de si? A psicóloga Vera Lisa Barroso analisa alguns comportamentos, comenta-os e faz recomendações. As soluções para os erros mais comuns. Créditos: Sapo LifeStyle Ler

As crianças precisam de brincar mais ao ar livre para combater a miopia.

Um estudo recente, conduzido por investigadores ingleses, encontrou evidências de relação entre fatores ambientais e o aumento do número de casos de miopia, que tem sido cada vez maior a nível mundial. Créditos: Visão Ler

"Acreditamos mais na informação que vem de quem gostamos".

Entrevista a Duane Wegener, professor sobre desinformação da Ohio State University. Créditos: DN Ler Conteúdo relacionado - Fake news: sites portugueses com mais de dois milhões de seguidores - Como identificar e combater as “fake news”? Cinco perguntas, cinco respostas