Avançar para o conteúdo principal

Crianças e redes sociais: "muitos dos perigos são propiciados pelos próprios pais".

“Os pais devem salvaguardar os direitos de personalidade das crianças nas redes sociais, evitando divulgar fotografias dos próprios filhos e controlando as partilhas que estes fazem de alguns conteúdos”, defende um estudo de Rossana Martingo Cruz, professora da Escola de Direito da Universidade do Minho.
 
Créditos: Alerta Premika
 
 

Mensagens populares deste blogue

Duas sugestões para os últimos dias de férias das crianças.

As férias dos miúdos ainda não terminaram e já não sabe que atividades lhes pode proporcionar nestas últimas semanas. Deixamos duas sugestões para a família, que permitem ocupar as crianças de forma lúdica e, simultaneamente, didática. Explore as hiperligações.

1. Associação Pato | Defesa do Paúl de Tornada


A Associação de Defesa do Paul de Tornada – PATO é uma organização não governamental de ambiente, que luta pela preservação e recuperação ecológica do Paul de Tornada bem como pelo desenvolvimento sustentável da região litoral oeste e que dinamiza atividades adequadas a todas as faixas etárias ao longo do ano.

2. Bambilocas | Quinta Pedagógica

Situada no Vale Covo e aberta ao público desde abril, a Quinta Pedagógica Bambilocas ajuda a proporcionar experiências e conhecimentos inesquecíveis aos mais pequenos, mas também aos pais. Conteúdo relacionado - Como entreter as crianças de borla?

Formação José Pacheco | Transformação Vivencial

Transformação Vivencial
Reconfiguração da prática pedagógica
Construção de Comunidades de Aprendizagem
Através da experiência transformadora do Professor José Pacheco, fundador do projeto em curso, desde há 42 anos, na Escola da Ponte, e com o apoio da equipa EcoHabitare, esta ação pretende desencadear uma profunda transformação pessoal e profissional de educadores, visando a reconfiguração da prática pedagógica. Formulário de inscrição

Conteúdo relacionado
- Transformação Vivencial Reconfiguração da prática pedagógica

“É importante treinar a criança a ficar na tarefa, a colocar nela mais esforço e investimento”.

Ana Salgado, psicóloga e especialista em Psicologia da Educação, em entrevista ao EDUCARE.PT, lembra aos pais que a educação se faz também pelo exemplo. E explica como as birras das crianças não as devem fazer perder “oportunidades de aprendizagem”.
Créditos: educare.pt

Ler